quarta-feira, novembro 08, 2006

ciclo eleitoral nas Américas

Estão terminando a contagem de votos na Nicarágua, com a vitória de Daniel Ortega. Pode ser que após anos de ostracismo, a revolução Nicaraguense esteja de volta, ou ao menos a possibilidade de vir uma nova chance para se encontrar/construir um novo modelo de sociedade. Mais ao norte, os Estados Unidos estão renovando o Congresso Nacional, com uma pequena maioria para os Democratas, criando possibilidade para um melhor debate sobre as questões nacionais/internacionais, uma vez que no centro do Império, as suas questões são as questões de todas as nações. Na ONU, a disputa latino americana pela cadeira provisória no Conselho de Segurança terminou em um consenso colocando oPanamá na cadeira desejada por Chavez. Na Venezuela ocorrerrão eleições, quase fechando o ciclo eleitortal deste final de ano no continente. Todos estamos votando, expressando desejos. Veremos se os governantes são capazes de entender que não se quer revolução nem estagnação: Os do Sul estão desejosos de melhoria de condição de suas vidas - emprego, assistência de saúde, educação, segurança, etc - e no Norte estão dizendo que é tempo de verificar se vale a pena continuar levando a sério esse papel de policial do mundo e criado do medo mundial.

Um comentário:

Jampa disse...

Biu,

Bem vindo ao universo dos blogues! Já adicionei a página aos meus favoritos. Os temas tratados aqui são de atualidade, pelo que noto. Sobre o tema das cotas raciais li outro dia no blogue de um amigo(http://donquijote.blogspot.com/) uma reflexão similar a de Ali Kamel.Vale a pena ver como ele traça um paralelo entre as opiniões dos então candidatos a presidente Lula e Geraldo Alkimin, para daí questionar a respeito das "formas específicas de racismo no Brasil".
No mais, fico feliz de ver mais um espaço onde se pode buscar opiniões e reflexões a respeito de nossa atualidade. Um abraço.