quinta-feira, julho 19, 2007

onde está WalLULA

Ainda estamos todos no estupor do acidente ocorrido em São Paulo. Alguns dizem tragédias, mas as tragédias ocorrem por decisões dos deuses, os homens não podem escapar daquilo que eles determinam. Foi o que ocorrem com Épido, Electra e tantos outros que eram brinquedos dos deuses. Mas tudo isso ocorreu antes que os homens alcançassem alguma consciência. Não creio ter sido a vontade de algum deus vingador que encaminhou aquelas pessoas para aquele desastre.

Sim, aquilo foi um desastre, algo que foi realizado pelas ações humanas. Todos já entenderam que estou me referindo ao avião que explodiou na cidade de São Paulo, SP. no dia 17. As razões do acidente, do desastre, estamos todos procurando, especialmente a Aeronáutica, a Infraero, a TAM. o governo Federal, etc. Se procuram a causa, é porque todos já sabem que não foi uma tragédia. Uma tragédia não se pode evitar, pois só tem uma causa: a vontade dos deuses. Acidentes são causados pelas ações humanas. A questão é saber se os homens estão interessados em assumir que tomam decisões e que são responsáveis por elas. Mas o importante é que todos saibamos que não ocorreu qualquer tragédia no na cidade de São Paulo.

Entretanto, esse acidente me lembrou um pai de família que conheci. Ele estava presente em todas as festas, todos os momentos de alegria, da famílioa e dos amigos e vizinhos. Era uma pessoa maravilhosa, sempre disposta a nos acompanhar em todas as celebrações. Tinha um pequeno problema que só com tempo a gente foi compreendendo: ele nunca esteve presente nos momentos de dor, de sofrimento, de morte. Continuo querendo muito bem a ele, mas fico pensando que um verdadeiro pai, um verdadeiro amigo, tem que estar presente no momento de dor dos filhos, dos irmãos, dos amigos.

Essa lembrança me veio pelo fato de não ter visto nenhuma vontade do nosso presidente em aparecer para dizer que estava sofrendo com a família dos mortos. Logo ele, tão ávido em aparecer em todos os lugares, se escondeu no palácio, incapaz de externar um sentimento de dor. Teve medo que dissessem que era mentira. E daí. Tem medo de ser chamado de mentiroso quem mentiroso é. Como o nosso presidente não mente, não tem motivo para ser chamado de mentiroso, apreveitador. Mas é triste ver um presidente, que o povo diz que ama, ficar escondido na palavra de um portavoz. E nós, ao votarmos nele, queríamos alguém que falasse por aqueles que não têm voz.

Parece que na próxima leva de criação de cargos de confiança, ministérios ou secretaria especial, teremos uma que se chamará porta-vergonha. Enquanto isso vamos bricar de onde está....?

Um comentário:

Lêda disse...

Só o Cristo salva, né, professor?! Ele tá vendo tudo lá do corcovado. Se Lula tiver arrependimentos talvez decida se redimir dos pecadinhos subindo de joelhos até lá (isso levantaria o ibope... o povo aplaudiria!), sem a intenção de aproveitar da imagem da nova maravilha do mundo porque ele não chegaria a tanto; ele deve ter medo do inferno, rsrsrs...

Bjão.